Compartilhe este evento
Notícia
Entrevista | Lina Mendes

Hoje você conhece o casal mais apaixonado da ópera O Senhor Bruschino: Sofia (Lina Mendes) e Florville (Daniel Umbelino). A gente veio apresentar um pouco mais dos personagens que contam essa história.

Sofia e Florville são apaixonados um pelo outro e ele quer pedir sua amada em casamento. Mas, Sofia foi prometida ao filho do Senhor Bruschino (Saulo Javan). Florville tenta então se passar por filho do Senhor Bruschino para impedir que Sofia se case com outra pessoa e ela o ajudará no que for preciso.

“Assim como Sofia, eu acredito no amor e, por vezes, esse sentimento nos coloca em situações inusitadas, desafiadoras e cômicas. É maravilhoso poder descobrir as nuances musicais de Rossini que se encaixam no texto e conseguem expressar as mais diversas situações”, destaca a cantora.

Lina Mendes conta que, em seu processo criativo, buscou referências de comédias e óperas farsescas. Enquanto isso, junto ao diretor musical e cênico, analisou texto e música para compor o personagem da melhor forma possível.

“O público pode esperar muita diversão, alegria e leveza. Além de se encantar com as expressivas melodias de Rossini”, lembra Lina.

Daniel Umbelino conta que seu personagem, Florville, é o amante de Sofia. É dele a ideia de enganar Gaudenzio e Bruschino para poder se casar com Sofia no lugar de Bruschino Figlio, a quem ela foi prometida em casamento.

“Eu me identifico bastante com Florville na leveza com as situações e na busca por resolver os problemas de forma suave, divertida. O nome do personagem sugere um pouco sua personalidade: delicadeza e leveza. Assim como Sofia é a inteligente, Filiberto quem está sempre atrás de dinheiro, Bruschino de caráter mais grosseiro. Rossini e seus libretistas nunca deixam passar nada por alto. Seus nomes têm relação com seu caráter e atitudes”, destaca Daniel.

O cantor lembra que estudou e cantou muito enquanto se preparava para entrar em cena, já que o Bel Canto, onde Rossini se insere, é o momento de maior importância vocal na ópera. “Tudo deve ser belo, se deve cantar com classe, buscar beleza em todas as frases. As pessoas devem ir ao teatro e sair extasiadas pela execução vocal, além de se divertirem com a história”, afirma.

Para ele, esse é seu maior trabalho quando encara uma ópera de Rossini: contar a história nos recitativos e fazer de cada frase uma joia.

Theatro São Paulo 2022 © Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.