Felix Krieger, regente

Felix Krieger estabeleceu-se como um dos maiores intérpretes de Verdi de sua geração, graças a performances aclamadas pela crítica no Konzerthaus de Berlim. Ele iniciou sua carreira como regente assistente de Claudio Abbado, na Filarmônica de Berlim.

Ele é o fundado e diretor artístico do grupo Berliner Operngruppe, junto com qual ele recebeu o prêmio Ausgewählten Ort 2012 na competição alemã por inovação 365 Orte im Land der Ideen.

Com foco especial em óperas italianas raramente apresentadas, Felix Krieger e o Berliner Operngruppe apresentaram performances entusiasmadas, incluindo as primeiras audições em Berlim de Oberto, Conte di San Bonicafio e Stiffelio, de Verdi, e Maria di Rohan, de Donizetti.

Nascido em Freiburg, Felix Krieger estudou regência, piano e teoria musical na Faculdade de Música e Teatro de Hamburgo, completando sua formação com Carlo Maria Giulini na Escola de Música de Fiesole, na Itália.

Como regente assistente e supervisor musical, Krieger colaborou com a produção de Parsifal assinada por Stefan Herheim (com Daniele Gatti e Philippe Jordan), no Festival de Bayreuth.

Já conduziu muitas orquestras de renome internacional, incluindo a Orquestra Sinfônica da BBC Escocesa, a Sinfônica de Chicago, a Orquestra Sinfônica Alemã de Berlim, a Orquestra Staatskapelle de Berlim, a Sinfonietta de Londres, a Sinfônica da Rádio de Munique, a Orquestra da Ópera Nacional de Paris, a Orquestra de Câmara de Stuttgart, o Bach Collegium de Stuttgart / Gächinger Kantorei, e a Orquestra Sinfônica de Baden-Baden e Freiburg.

Ele é convidado regular em grandes casas de ópera, como a Ópera Estatal de Berlim, a Ópera Nacional de Paris, e o Teatro Comunale de Bologna.

Como regente convidado da Camerata Aberta, em São Paulo, realizou diversas estreias sul-americanas de obras de compositores como Stockhausen, Henze, Rihm e Kagel.

Recentemente o trabalho de Kieger como compositor chamou a atenção do público. Sua obra para grande ensemble Cantus I – Zwischen den Welten, estrous com sucesso no 49ª Festival de Música Nova Gilberto Mentes, no Brasil, em 2015. No mesmo festival, no outono de 2017, ele estreou também Cantus II – …durch alle Lüfte bricht.

Outra atividade em que Krieger se envolve ativamente é no trabalho de divulgação da música Junto com o pianista Saleem Ahkar e a Fundação Alemã para Crianças e Jovens, ele criou a Academia de Música Al Farabi, no outono de 2016. Lá, jovens locais e refugiados da região de Spandau, de Berlim, têm a oportunidade de fazer músicas juntos em coros e orquestras.