Gabriella Pace | soprano

Vencedora do Prêmio Carlos Gomes 2010 pela participação na ópera A Menina das Nuvens de Villa-Lobos, Gabriella Pace já cantou sob a regência de maestros como Lorin Maazel, Pier Giorgio Morandi, Isaac Karabtchevsk,Roberto Minczuk, Rodolfo Fischer, Luiz Fernando Malheiro, Fábio Mechetti, Sílvio Viegas e Abel Rocha.

Foi Gilda em Rigoletto, Tytania em Sonho de uma Noite de Verão de Britten, Ilia em Idomeneo, Eurídice em Orfeo ed Euridice, Giulietta em I Capuleti e i Montecchi, Susanna em As Bodas de Fígaro, Ceci em Il Guarany e Adina em O Elixir do Amor, dentre muitas outras.

Debutou no Teatro Real da Dinamarca, interpretando Nannetta na ópera Falstaff de Giuseppe Verdi. Em seu repertório sinfônico destacam-se suas participações na Quarta Sinfonia de Mahler, Carmina Burana de Orff, Requiem de Mozart, Stabat Mater de Rossini. Foi solista da Nona Sinfonia de Beethoven em Aalborg na Dinamarca. Participou do II Festival de Música de Câmara em Kerteminde na Dinamarca, interpretando obras de Poulenc, Ginastera e Schoenberg.

No Festival de Ekestad na Suécia neste ano de 2016, ao lado do pianista Bengt Forsberg cantou obras de Schubert, Schumann, Villa-Lobos entre outros. Debutou o papel de Fiordiligi sob a regência do maestro Fabio Mechetti com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais em agosto de 2016. Gravou o cd “Ciclo Portinari e Outras Telas Sonoras” do compositor João Guilherme Ripper. Gabriella iniciou os estudos com o pai, Héctor Pace, e foi aluna de Leilah Farah e Pier Miranda Ferraro.